A desembargadora Maria da Purificação da Silva, 2ª Vice - presidente do Tribunal de Justiça da Bahia, deferiu parcialmente, nesta quarta-feira (22), a medida cautelar pleiteada pela Procuradoria Geral do Estado e suspendeu a decisão do TJ-BA que extinguia a gratuidade dos policiais civis e militares nos ônibus de Salvador. Em sua manifestação, a desembargadora manteve a gratuidade aos policiais baianos quando em serviço, dispensando a obrigatoriedade do uso do fardamento e do número de dois policiais por ônibus. Segundo o Procurador Geral do Estado, Paulo Moreno Carvalho, “o Tribunal de Justiça, através da Desembargadora Maria da Purificação, mais uma vez, demonstrou elevado espírito público e sensibilidade em face à questão da Segurança Pública em nosso Estado”.